Artigos

Importância da correta Suplementação de Ca e P na Nutrição Animal

30/06/2021

Importância da correta Suplementação de Ca e P na Nutrição Animal

Antes de tudo, diversos elementos minerais são essenciais para o crescimento, reprodução e saúde dos animais. Aqueles exigidos em maiores quantidade são denominados Macrominerais. Dentro desse grupo, temos o Ca, P, Na, K, Cl, Mg e S. Estes são importantes componentes estruturais do osso e de outros tecidos e representam constituintes também importantes dos líquidos corporais. Eles desempenham papéis vitais na manutenção do equilíbrio acidobásico, da pressão osmótica, do potencial elétrico das membranas e da transmissão nervosa.

Ca e P

São os dois minerais mais importantes pelo ponto de vista estrutural e de diferentes funções Cerca de 1% do Ca é distribuído nos fluidos celulares, onde estão envolvidos em diferentes atividades metabólicas e fisiológicas. Dessa forma, atua na coagulação sanguínea, impulso nervoso e manutenção da permeabilidade celular, ativação de certas enzimas, contração muscular ou atuando como ativadores de canais iônicos.

Por outro lado, o fósforo encontrado nos tecidos moles do corpo está envolvido em importantes reações de fosforilação que fazem parte das vias oxidativas celulares para o metabolismo energético. Por exemplo, o fósforo é um componente do composto central no metabolismo energético, trifosfato de adenosina (ATP), que é um composto fosforilado. Da mesma forma, o ácido desoxirribonucléico (DNA) e o ácido ribonucléico (RNA) contêm açúcares pentose fosforilados. Além disso, também faz parte dos fosfolipídios da membrana celular que estão envolvidos na manutenção da fluidez celular e no transporte de nutrientes para as células.

Distúrbios associados à deficiência de Ca

Quando o Ca dietético não atende as exigências, o mesmo é retirado do osso para manter a concentração normal de cálcio extracelular. Se o cálcio dietético estiver gravemente deficiente por um período prolongado de tempo, o animal irá desenvolver lesões ósseas graves, como:

  • Raquitismo: Normalmente está associada a deficiência de vitamina D ou P, porém a deficiência de Ca também pode contribuir;
  • Osteomalácia e Osteoporose: Resultantes da retirada de Ca dos ossos para manter a homeostase do líquido extracelular;
  • Fadiga da poedeira de gaiola: É uma síndrome de osteoporose;
  • Ovos de cascas fina e frágeis;
  • Osteoporose Lactacional: Pode ocorrer até 13% do Ca esquelético.

Distúrbios associados à deficiência de P

Primeiramente, o P é encontrado em quantidades relativamente grandes nos grãos e em menores quantidades em forragens. Infelizmente, 35 a 70% do P de origem vegetal estão ligados ao ácido fítico. Sendo assim, fica quase que totalmente indisponível para animais monogástricos.

Logo, caso não haja uma correta suplementação com fontes inorgânicas, o animal pode apresentar:

  • Redução no crescimento;
  • Diminuição da taxa de fertilidade;
  • Raquitismo, osteomalácia, dentre outras.

Fontes de Ca e P

Calcário calcítico, calcário dolomítico, farinha de ostras, carbonato de Ca, e o fosfato bicálcico. O fosfato bicálcico tem participação entre 30 a 50% nos suplementos com maior volume de vendas. Fontes de origem animais, como farinha de carnes e ossos só podem ser incluídas em dietas de monogástricos. Ao passo que, são estritamente proibidos para ruminantes, como quaisquer outros produtos de origem animal.

Acesse nosso Linkedin: OPTA Alimentos

Voltar

Cadastre-se e receba nossas artigos e atualizações.