Artigos

Óleos Essenciais na Nutrição animal

28/04/2021

Óleos Essenciais na Nutrição animal

Óleos essenciais (OE) são extraídos de plantas através da técnica de arraste a vapor na grande maioria das vezes, e também pela prensagem do pericarpo de frutos cítricos, que no Brasil dominam o mercado de exportação. São compostos principalmente de mono e sesquiterpenos e de fenilpropanoides, metabólitos que conferem suas características organolépticas. Flores, folhas, cascas, rizomas e frutos são matérias-primas para sua produção, a exemplo dos óleos essenciais de rosas, eucalipto, canela, gengibre e laranja, respectivamente.

Há uma diferença entre óleos essenciais e funcionais. Os funcionais são extraídos de sementes ou grãos, já os essenciais são extraídos da essência da planta. A utilização dos essenciais na nutrição animal visa à melhora da flora intestinal elevando índices zootécnicos.

Os OEs geralmente contêm uma grande quantidade de compostos diferentes, como terpenos, álcoois, acetonas, fenóis, ácidos, aldeídos e ésteres. Essas substâncias podem exercer uma função protetora contra ataques de bactérias, fungos ou insetos. Dessa forma, os OEs podem ser considerados óleos naturais, complexos e multicomponentes.

Ação Antibacteriana

Tendo melhores resultados em bactérias Gram-positivas devido a menor complexidade de sua membrana, ao entrarem em contato com a bactéria, altera a permeabilidade da membrana, dificultando o transporte de íons e colapsando a produção e utilização de energia. O efeito antibacteriano dos OEs aumenta com o baixo pH dos alimentos, porque a hidrofobicidade dos óleos aumenta de acordo, tornando-os capazes de se dissolverem mais facilmente na membrana celular da bactéria alvo.

Antioxidante

A presença de compostos fenólicos nos óleos essenciais neutraliza radicais livres impedindo a ação oxidativa. Os óleos ricos em timol e carcravol apresentam maiores efeitos antioxidantes.

Os mecanismos antioxidantes dos OEs são baseados em sua capacidade de doar um hidrogênio ou um elétron aos radicais livres e em sua capacidade de deslocar o elétron desemparelhado dentro da estrutura aromática, protegendo outras moléculas biológicas contra a oxidação.

O uso de OE como principal antioxidante alimentar ou alimentar tem sido eficaz em vários modelos animais ou em sistemas alimentares diferentes.

Alguns óleos essenciais:

Canela: Os principais princípios ativos são o cinaladeido, eugenol e linabol. Tem ações antioxidantes e antibactericidas.

Orégano: Possui carcravol e timol como principais princípios ativos. Tem ações antibactericida e antifúngica.

Tomilho: Possui carcravol, timol e geraniol. Ações antibactericidas, antifúngica e antioxidante.

Apesar de muitas espécies vegetais possuírem princípios ativos em comum, suas concentrações variam muito de espécie para espécie, o que pode ser mitigado com a mistura sinérgica da canela e orégano, por exemplo, dentre outras combinações.

Resultados Técnicos

KOIYAMA et al (2014), avaliaram o efeito de aditivos fitogênicos nas dietas de frangos de corte. Foram testados 4 tratamentos mais controle. T1 com antibiótico e os demais com misturas de aditivos fitogênicos. Eles concluíram, que A mistura, na dieta de frangos de corte, de aditivos fitogênicos à base de óleos essenciais de canela, sálvia, tomilho branco e copaíba, associada ou não à mistura de óleos essenciais de alecrim, cravo, gengibre e orégano, pode proporcionar desempenhos zootécnicos comparáveis ao do uso de antibióticos promotores de crescimento.

SILVA et al (2012), concluíram que o uso de óleos essenciais de marmeleiro, erva cidreira, e alfavaca podem ser utilizados como antimicrobiano alternativo aos antibióticos para combater diarreias em leitões, sem acarretar perda de desempenho.

Referências:

KOIYAMA, Natália Thaís Gonçalves et al. Desempenho e rendimento de carcaça de frangos de corte alimentados com mistura de aditivos fitogênicos na dieta. Pesq. agropec. bras.  2014, vol.49, n.3. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2014000300225&lng=en&nrm=iso>. ISSN 1678-3921.  https://doi.org/10.1590/S0100-204X2014000300009.

SILVA, T.R.G. et al. Inclusão de óleos essenciais como elementos fitoterapicos na dieta de suínos. Rev. bras. saúde prod. anim. 2012, vol.13, n.1, pp.181-191. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402012000100016&lng=en&nrm=iso>. ISSN 1519-9940.  https://doi.org/10.1590/S1519-99402012000100016.

Voltar

Cadastre-se e receba nossas artigos e atualizações.